quarta-feira, 15 de maio de 2013

Um obstáculo chamado "Vento"


Ultimamente tem sido difícil evitar o arranque do cabelo!
O couro cabeludo chama "arranca..arranca...és fraca...arranca..."...mas eu não quero nem posso ceder aos seus caprichos!

Às vezes cansa-me isto da Tricotilomania...
Cansa-me encontrar estratégias para esconder as falhas...cansa-me ser obrigada a usar fita ou ganchos sempre que está um dia mais ventoso!

E por falar em vento...
Ultimamente tem feito muito vento. Ai, detesto...
Há dias um carro parou para me deixar atravessar a rua e uma rajada de vento levantou o meu cabelo! O meu mundo parou alí e minha única preocupação passou a ser a de apanhar o cabelo o mais rápido possível para não deixar o vento expor as minhas falhas! E consegui fazê-lo a tempo...ufa...

A Tricotilomania não me vence...porque eu sou mais forte!
Força a todos!!

8 comentários:

Mah disse...

Olá! Eu tenho tricotilomania faz uns 5 anos, tenho falhas atrás e só não fiquei careca pq tenho mto cabelo até fio duplo, mas isso me encomoda demais pq faço principalmente qdo estou vendo tv e dirigindo no transito intenso. Nao quero buscar ajuda e sim tentar me livrar sozinho desse toc horrível e feio. Muita força pra nós.

Anónimo disse...

Oi,

Estranho tá falando aqui mas ... tenho apenas 17 anos e comecei do nada arrancar os fios, hoje em dia já não consigo ficar sem arrancar um se quer, o simples fato de passar a mão nos cabelos já fica dando aquela vontade de arrancar, já estou com várias falhas e esses dias quando eu fui no cabeleireiro bateu uma vergonha, a mulher perguntou o que houve com os fios por causa das falhas e eu simplesmente fiquei sem reação sem ter o que falar. Vou marcar o psicologo mas e a vergonha ?? mas sei que serei mas forte !!!

Bruna Santos disse...

OLA ME CHAMO BRUNA TENHO A DOENÇA A 12 ANOS TINHA NA EPOCA 16 ANINHOS TENHO VERGONHA DE IR AO CABELEREIRO NÃO VOU A PRAIA A MUITO TEMPO, PRECISO DE AJUDA MAS NÃO POSSO PAGAR CONSULTAS MUITO CARAS, MORRO NO RIO DE Janeiro preciso de ajuda gratuita, se alguem poder me ajudar agradeço.
BRUNA

Anónimo disse...

tem algum tempo que comecei a torar meus proprios fios de cabelo, no entanto com passar do tempo comecei a a arranca-los e quando faço isso sinto uma sensação de prazer e ao mesmo uma angustia que mim percegue, e tem atrapalhado minha vida social e destruido minha auto-estima.

Anónimo disse...

Olá, me chamo Maellen e tenho 16 anos, tenho tricotilomania a pelo menos três ou quatro anos. E, ultimamente tem sido muito, muito difícil me conter em arrancar os cabelos, minha única e tremenda falha fica na parte de cima da cabeça, e é terrível pra mim esconder ela... Sempre evito ir ao club ou em passeios a terreno com amigos, e se vou prendo os cabelos e não os molho. Passei três semanas sem arrancar os fios quando estava viajando, mas, quando cheguei dr férias, bastou menos de uma semana pra acabar com tudo, meu cabelos já estavam grandinhos, pois crescem rápido. E agora está horrível. Mas, eu sou forte, nós somos fortes, e vamos ser curados.

Anónimo disse...

Olá, tenho buscado pessoas nos grupos ou páginas de tricotilomania, talvez possa te ajudar, caso queira.
Este face que estou escrevendo é fake. Não quero ser identificada pq como a mioria das pessoas aqui,sofro com a tricotilomania há 20 anos. Mas o que vim fazer aqui, é divulgar e compartilhar uma informação de grande valia. Moro em São Paulo, Capital, e cansada deme esconder, levar a tal vida secreta do mundo da tricotilomania, venho buscando ajuda profisional incansávelmente... Porque sozinha eu não consigo. Descobri sozinha uma forma de tratar e queria compartilhar com quem quiser e precisa. A Associação Viver Bem, coordena um grupo específico de tatamento para tricotilomania no Hospital da Clínicas de São Paulo - HCFMUSP, sem nenhum custo para os pacientes. O Programa chama PRÓ-AMITI - Programa de assistencia e pesquisa em multi impulsividade e transtornos do impulso, no Instituto de Psiquiatria do hospital das clinicas de SP. O que é preciso para ser atendido, ter disponibilidade as quintas- feiras das 8 as 9:30hs, o programa conta com psiquiatra/ utilização ou não de remédio, psicólogos, terapia ocupacional e todos os exames e medicamentos custeados pelo programa, e pelo HC. Como poucas pessoas sabem que podem ser tratadas, por especialistas no asdunto, queria que vc divulgasse neste grupo. O grupo se ínicia em outubro gora e dura 28 semanas, toda quinta 8/9:30 no Instituto de Psiquiatra do Hospital das Clínicas de SP. O contato pra triagem é com uma psicóloga Enilde Muniz: enildetognimuniz@uol.com.br, com Rafael ou Mariana no Amiti/HC tel: 2261-7805, ou Edson Toledo, psicóogo e corrdenador do grupo no mesmo telefone. A pessoa entra em contato, explica que sofre com tricotilomania e quer ser atendido no programa, eles vão marcar uma triagem, o Rafael liga avisando o dia (uma quinta) onde o coordenador Edson realiza uma entrevista, passada a triagem, realiza alguns testes psicológicos com 4 psicólogas, e inicia a terapia ocupacional, tudo SEM NENHUM CUSTO, GRATUITO! só arca com a condução até o local. Recebe atendimento psiquiatrico, psicológico, exames necessários ( de sangue), terapia ocupacional e medicamento. Divulga por favor, se souber de mais alguém que precise e com certa urgencia, pq os grupos estão sendo montados para inicio em outubro e a triagem demora duas semanas ( duas quintas). Espero ter ajudado quem precisa e não sabe que o HC tem um programa especializado. Cheguei até o programa sozinha, pesquisando, pedindo ajuda. Espero poder ajudar quem precisa. Obrigada Lu

Anónimo disse...

Olá! Fico feliz pelas suas pequenas grandes conquistas e espero que você continue neste caminho! Vim procurar sobre o assunto e acabei cruzando com o seu blog... nunca tive certeza se realmente tinha tal distúrbio mas o que eu sinto equivale exatamente ao que você descreveu. Minhas primeiras falhas começaram a aparecer, o que tem me levado ao desespero, e o que deveria me dar vontade de parar acaba me deixando tensa e me dando mais vontade ainda de arrancar os fios. Gostaria de saber se procurar um profissional te ajudou de alguma forma?! Eu reconheço que preciso parar e já consegui ficar sem tirar nem um fio por muitos dias, até meses, mas quando tenho uma "crise" acabo arrancando váaaarios... meus pais, meus amigos e meu mesma não dou conta de controlar este ato, e, muitas vezes, acabo escutando coisas do tipo: "isso é coisa de louco", "vai ficar careca", "você é idota?" Enfim, quero muito acabar com isso e torço para que você consiga também!!! Continue postando seu testemunho, é legal saber que não é "loucura nossa" e que outras pessoas entendem essa sensação...

Anónimo disse...

Sobreviventes, sim somos sobreviventes com Deus dessa doença.
Enquanto escrevo, arranco os cílios, enquanto como também, enquanto assisto também
Tem dias que dói, que cansa, o meu obstáculo é o que mais gosto o sol,e a Luz, eles refletem as falhas grandes do meu cílios dói muito todos juntos nessa causa nobre.até